sexta-feira, 30 de julho de 2010

Saudade



Lindo o trecho:   

"Muita coisa a gente faz
Seguindo o caminho
Que o mundo traçou
Seguindo a cartilha
Que alguém ensinou
Seguindo a receita
Da vida normal...
Mas o que é
Vida afinal?"

Tenho feito muitas coisas. E com elas, aparecido saudade. Fotos na gaveta relembram aqueles amigos e amigas da infância, e rio contente pela lembrança daquela inocência perdida. De imediato, me vem o grande amor presente, jamais sonhada naquele tempo de brincadeiras sem preocupação. Percebo que realizações vêm sem serem pensadas. Que caminhos tomamos, tantas vezes não traçados por nós e revelados enquanto já estamos em plena peregrinação, sem ao menos saber. Mas que é vida afinal? Eu, procuro pela minha, olhando pela janela para não deixar passar nada desapercebido. Relembrando Vinicius: "Se eu dormir, por favor  me acorde: não quero perder nada da vida". Não quero perder nada e que me deixem olhar para onde eu quiser. Meus olhos são a carência de todas as histórias que não terei tempo de viver. 

2 comentários:

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Você não perde a chance de me emocionar...

Luzia Medeiros disse...

E eu olhando a vida da janela, tentando sair para ir em busca do movimento que ela traduz, e tudo vira saudade um dia. E tudo se vai. Sorte nossa que temos um presente para viver!
Muito bonito seu texto, aliás, seu blog!
Visite o meu, e será muito bem vindo, viu!
Um abraço!