terça-feira, 7 de setembro de 2010

Coisas que devem ficar na saudade



Sempre que me falam sobre malas, espaço e recordações, peço para que guarde no coração. Se o coração for grande há sempre chance de caberem mais coisas. Se for pequeno, tente apertar, faça o que puder. As lembranças de carinho são as primeiras a serem guardadas: assim como a da foto que, mesmo de longe, me chamou a atenção e me fez lembrar de todas as vezes que sentei com uma pessoa querida e que ganhei um abraço. Depois, poria na saudade tudo o que não coube na mala: lembranças e as roupas novas, que voltam pra casa conosco. Ela vem mais leve, apesar de conter mais coisas. Trago, de minha última viagem, muitas flores, árvores lindas e pôres do sol dourados com um douradinho todo especial. É frio, e em Caxias do Sul-RS, o sol toma um tom muito especial no final de tarde. E é de lá que me lembrarei dos raios mais dourados deste inverno, aquecidos por corações como os dois da imagem acima.

4 comentários:

Ury disse...

Chorei e quero mais um Intercom. =/

Carol disse...

uma graça :)

Karla Thayse disse...

Ahh cabe de tudo sim, sempre cabe...
Tenha uma linda semana.
Beeijo

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Sabe Santiago, ter-te a vontade no meu coração, me faz um bem que você nem imagina.

É que os andares da sua alma não tem a mesma distribuição sabe. Eles dão para a linha comprida do horizonte de forma tão reluzente.

Te sopro meu pó de esmeraldas.
Para que as suas lembranças rebrilhem a cada dia.


A gente se vê no ar!