sexta-feira, 11 de março de 2011

Quanto mais velha a criança, mais criança haverá no velho



A criança só permanece no peito se o velho chegar em nossa vidas depois do chamado tempo, que nos marca de sua própria forma, chegar. Logo rio - e muito - pois sequer imagino o tempo certo de cada um: os brinquedos, se o são, quando são deixados pra nunca mais? O tempo quando é que diz a verdade? Meu hoje de hoje passou rápido, foi-se o dia que se esgana nesses últimos minutos de 11 de março. Queria estar com ela, que preferiu TV, e eu tinha lá minhas coisas a se fazer que estão me tirando da realidade literalmente. Por vezes o velho aqui precisa se lembrar que ainda traz uma criança dentro do peito, que vem equipada com confetes e serpentinas que sobraram do penúltimo carnaval. É passageiro, asseguro. Por hora, apenas instantes com os confetes; a maior parte das hora é preparando o desfile; suor, esforço, correria, incêndios que me fazem recomeçar. Mas não recomeço do zero: pisarei na passarela com a criança mais criança do que em toda a minha vida, apesar da idade não medida! E estendo minhas mão para quem quiser entrar na alegria, mas com uma condição, não há como não ser assim: é preciso esperar o preparo da escola de samba para pisar comigo na avenida. Bora lá trabalhar?

Um comentário:

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Velho Santiago disse...

"Pois eu discordo. Com força do meu coração! Estou certo de que o menino encontrou sua garrafa, menina ansiosa pela vida... ele está é esperando crescer para vir, então, lhe buscar e levar de braços dados para o sempre. "


Tem alguma ideia da emoção que senti quando te li? Foi a única luz que vi quando a vista escureceu. Oh velho, hoje quem faz o café pra você sou eu. Sou eu que sei o quanto esses pés estão calejados de sambar nessa passarela da vida.

Como diria Chico Buarque. "Não chore ainda não, que eu tenho um violão e nós vamos cantar. Felicidade aqui pode passar e ouvir, e se ela for de samba há de querer ficar." Luar espere um pouco que é pro meu samba poder chegar, eu sei que o violão está fraco está rouco, mas a minha voz não cansou de chamar!"


Agora, sim Santiago, vamo se bora trabalhar.