segunda-feira, 6 de outubro de 2008

DEoLHOemTUDO

Em dias nublados e com chuva é mais fácil ver o contraste entre o quente e o frio. Os vapores se formam mais logo quando são produzidos e permanecem mais tempo no ar. As imagens são da Usina Monterey, e foram tiradas da BR153, quando de volta à São José do Rio Preto-SP. Vi nescer esta usina, presenciei toda a sua construção da massa asfáltica enquanto eu ia e vinha.

De longe já é algo muito grande, que nem a cana-de-açúcar alta é capaz de esconder por completo. É preciso enxergar - e não apenas ver - e pensar sobre aquilo que se projeta em nossos olhos. É preciso transformar tais pulsos elétricos em razões. Talvez em um mundo mais limpo para o bem de todos.

2 comentários:

beth disse...

O capitalismo sempre falará mais alto.

beth disse...

Da sujeira se fez beleza! Por mais paradoxal que seja.